quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Breve comentário

Sabem qual é o item que considero mais importante num blog? O post, você diria? Não; são os comentários. O post não é assim tão importante. Não precisa ser longo, não precisa ser escrito com palavras complicadas, não precisa ser escrito com orações longas. Não precisa sequer ser escrito. Não precisa fazer sentido. Um post pode ser uma frase, um pensamento, uma imagem. Uma tirinha. Uma simples palavra pode ser um post.

E os comentários? Os comentários são como posts publicados no blog de outra pessoa. São uma demonstração de que você leu o texto, gostou e tem algo a dizer sobre ele. Ou será que não tem nada a dizer? Como bem disse o Tyler no twitter, uma vez: "quando o post tem poucos comentários, você fica com a sensação de que ele não agradou". É como uma piada sem risadas. Ou um concerto sem aplausos.

Eu acho engraçado que as pessoas tenham tanto a dizer no twitter — às vezes, uma besteira maior que a outra — e não tenham nada a dizer de textos que leem em blogs. Bons textos de excelentes blogs. Comentários são incentivos. Nem todo mundo precisa de incentivos para continuar um projeto. Mas é sempre bom.



"O autor daquele blog é alguém que, muitas vezes, passou horas escrevendo o melhor texto possível, com o objetivo de fazer você gargalhar na hora do almoço, chorar no meio da madrugada, aprender algo novo ou passar o resto do dia pensando em algo que você nunca tinha percebido antes.

E tudo o que ele quer em troca destas horas que ele usou escrevendo para você é um comentário que levará apenas um minuto para ser escrito.

Você não acha que vale a pena?"

Rob Gordon

27 comentários:

George Marques disse...

Todo blogueiro adora comemtários, digo isso por mim mesmo.

Sempre leio seus posts pelo feed, mas nem sempre comento. Se precisa de incentivo, pode contar comigo de agora em diante.

µαri disse...

Não quero comentar hj n! =P

=***

Aline Veingartner disse...

Eu concordo e estou aqui para dar vida ao seu blog! :D
Agora vou começar a ler os outros posts ;*

Rebeca Amaral disse...

entendi perfeitamente o que você quis dizer. sabe aquele blogroll que ficam numa das colunas do meu blog? pois é, aqueles dali são os blogs que eu NUNCA deixo de visitar.
o seu está lá desde sempre.
eu aprecio muito esse espaço, só para constar.

também tenho percebido uma queda dos comentários no MQP.
realmente, uma pena.

Dalleck disse...

Apoiado! Ops, curto demais, hehe. Mas sabe que sempre pode contar comigo :D

Aline Veingartner disse...

Bom, li vários textos seus e adorei todos! Acabei de te linkar pra poder acompanhar seu blog :)
Parabéns e muito sucesso!

disse...

Muito lindo o seu blog,adorei!
Visita o meu. Aliás,faça melhor.

Visita o da pessoa que comentar depois de mim. Um comentário demente deste meu não merece uma visita
:D

Alisson da Hora disse...

Eu sempre estou por aqui, mas nem sempre comento, porque a gente vai guardando palavras, sabe?A gente pensa e repensa... Ademais, tu escreves (como tantas outras pessoas que eu tive o prazer de "conhecer" na blogosfera) tão bem que por vezes fico pensando que qualquer comentário não vá acrescentar muita coisa.
Bem, o meu blog é meio vazio de comentários, às vezes fico cabreiro, achando que algo não agradou, que o poema não foi bem feito, mas fico pensando se de repente também não silenciaram para guardar minhas palavras... É isso que me mantém na escrita.rs

Mas um comentário é sempre bem vindo =)

beijão!

Bruno Malveira disse...

Só para deixar registrado: meus comentários não levam um minuto para serem escritos, às vezes chego a ficar horas pensando no que comentar - pra você ver como um post é capaz de mexer com a minha cabeça - e às vezes não comento porque não gosto de repetir os mesmo elogios em todos os posts. Mesmo assim concordo plenamente que comentários são importantes, e é sempre bom saber que alguém gostou do que a gente escreveu.

Beijão!

Peterson Quadros disse...

Sou, depois de leitor, um comentador e o comentário, como você transcreveu do certo blogueiro..."é o aplauso". Abracos...

Leonardo Xavier disse...

Poxa Marina, algumas vezes eu acho que há realmente essa sensação de vazio quando faltam comentários. No entanto, algumas vezes eu sinto que certos textos parecem dar menos margem aos comentários.

Agora, eu realmente acho surpreendente a capacidade que certos textos tem de surpreender, alguns geram reações que eu realmente não esperava.

Aline Veingartner disse...

Puxa, eu não sei o que acontece com o feed, vou tentar resolver isso... :\

tati_nanda disse...

tão lindoo *_*
principalmente quando levamos uma trabalheira pra fazer o post, ou quando simplesmente expremimos nossos sentimentos e pensamentos mais íntimos, esperamos retornos..
mas retornos sib=nceros!!
não apenas para ganhar seguidores e blábláblá..
bjins

Heloisa disse...

hahaha

Eu acho que eu sou diferente, então :P

Eu adoro que comentem meus posts, fico realmente feliz quando comentam, mas não acho que o que não pode faltar no blog é comentário. O meu blog é comentado por pouquíssimas pessoas, mas sei que muitas outras entram para dar uma olhada de vez em quando.

O essencial, pra mim, é eu conseguir fazer um post que transmita alguma forma de pensamento meu. Se eu conseguir transcrever isso em palavras e colocar no blog, sinto-me completa. Se tiver comentários, fico mais feliz ainda, mas se não tiver, sinto que o meu dever foi cumprido ^^

Leila disse...

Realmente, os comentários são, além de incentivos, percepções diferentes da sua sobre aquele assunto que vc escreveu. É muito gostoso saber o que outras pessoas têm a dizer sobre aquilo que vc passou um tempão pensando. Uma amiga minha escreveu no twitter: "Pq alguém comenta "sem comentários" ? Tipo, oi? Coerência?" É meio que isso né? Beijos!

murilo disse...

O comentário é o combustível dos blogueiros. Sempre direi isso.

E é muito ruim pra gente que escreve não receber comentários, e eu não estou falando de serem elogios não, nem críticas... apenas um comentário, um adendo, algo a somar.... sempre temos.

Rob Gordon disse...

Você matou a questão quando disse "Eu acho engraçado que as pessoas tenham tanto a dizer no twitter — às vezes, uma besteira maior que a outra — e não tenham nada a dizer de textos que leem em blogs."

E é verdade. Todo mundo sempre tem algo a dizer, mas, a respeito de um post que a pessoa leu (e muitas vezes gostou) ela não tem opinião? É no mínimo estranho.

Ou seja, fico com o comodismo mesmo. Alguns leitores meus, neste post que voce linkou (obrigado, a própósito), fizeram um mea culpa sobre isso, o comodismo e a preguiça.

Mas ainda fico pensando: nunca vou conseguir fugir da impressão de que, se o texto foi pouco comentado, eu errei. Ou, ao menos, não acertei como nos outros. É sempre o sabor que fica na boca.

Beijo.

Aline Veingartner disse...

Acho que o post está surtindo efeito! :)

Guilherme Ramos disse...

O que dizer?

Vc disse T.U.D.O.: "Total Unanimidade De Observação"... Rssss...

Bjo!
(Nem preciso dizer que CONCORDO com TUDO o que vc disse...)

Camila disse...

"É como uma piada sem risadas. Ou um concerto sem aplausos."

E qual comediante que fica satisfeito se não provoca risadas? Qual músico não espera os aplausos?

É isso mesmo, precisamos saber o que a "platéia" acha do que escrevemos. A gente escreve para outras pessoas, não para nós mesmos.

Jéssica A. disse...

Concordo até certo ponto, M. =D

Não acho que comentários sejam a parte mais importante de um blog, quer dizer, do meu blog pessoal. Quase não recebo comentários, quando recebo são muito bem vindos, mas para mim isso não é importante. Eu explico.

Eu sinto que fui lida, ainda que por uma pessoa e só isso me basta. Não vou generalizar e não quero que você ou qualquer outra pessoa se ofenda com esse singelo comentário. Digo isso porque tenho outros propósitos com meu blog, como se ele fosse meu amigo imaginário, sabe. Me chame de louca, é mais aceitável. HAHAHA.

A aprovação é legal, e sim, se as pessoas parassem de falar merda no twitter e se expressassem mais decentemente na internet seria perfeito, mas sei lá, comentários não funcionam comigo. E não, eu não tenho mais twitter. :)

Seus textos, por exemplo: TODOS, eu digo TODOS são tipo putaquepariu essa menina arrasa. Como ela consegue? Sou sua fã confessa, talvez ausente demais, mas tô sempre te lendo. E quando não comento não quer dizer que NÃO aprovei, ri, dei chilique ou paguei pau (porque sempre pago pau, vale ressaltar. HAHAH), é simplesmente porque me identifico tanto e fico tão sem palavras que não quero transformar sua caixa de comentários num clichê (de minha parte, claro). E, respondendo ao seu amigo acima - apesar de ele ter tocado num ponto interessante como o comodismo dos leitores que, concordo, deve acontecer - achar um texto bacana e ter uma opinião não significa que eu seja obrigada a compartilhar, certo?
Estamos nos esquecendo dos stalkers. Eles estão sempre no f5 pra acompanhar a gente. Descobri um monte deles. Quem não tem?

Redundante ou não, repito mesmo assim, ainda que eu não comente freneticamente, estou lendo seus posts, fofa.

Beijo grandão!

P.S: Eu deveria ter feito um post ao invés de escrever esse livro, eu sei. Desculpa.

Sidarta disse...

Marina, para mim também, o comentário não é o mais importante, embora eu me sinta bem quando recebo comentários.

O blog, para mim, é uma maneira de você expressar o que tem.

Eu me sinto feliz quando escrevo, mas principalmente quando publico. Mas pode ser esta uma felicidade incompleta, porque ninguém é feliz sozinho.

Por isso a necessidade de interação, de diálogo, de partilha.

Eu vejo muitos blogs com a caixa cheia de comentários, mas que não falam coisas tão interessantes assim. Bom, cada um com seus interesses. E necessidades.

Algumas pessoas desejam seus 15 minutos de fama. E para isso ficam visitando zilhões de blogs, e postando comentários a torto e a direito, esperando, em troca, que seu próprio blog seja muito visitado.

Eu penso que já estamos num mundo poluído demais de informações, e ficar a toda hora lendo coisas sem fundamento pode significar, no final das contas, pura perda de tempo.

Mas é aquele negócio: cada um sabe o que quer e o que não quer. Quer dizer, a maioria não sabe. Por isso Fulano segue os outros, segue os padrões, segue as modas passageiras e faz tudo ele mesmo para ter mais "seguidores". Se sentirá mais "gente" assim?

Eu acredito que você e seu blog possuem vida, independentemente do número de comentários.

Até porque, mesmo o silêncio...

Silêncio também é vida.

Andréia Alves Pires disse...

Mais uma vez tens toda a razão. Já estou replicando a ideia da campanha. :D bjo, flor.

Frederico Toscano disse...

Concordo e me sinto da mesma forma. é uma timidez inexplicável dos leitores.

http://oblogdareclamacao.blogspot.com/

Katia Bonfadini disse...

Marina, também fico com a sensação de que o post não agrada quando tem poucos comentários e, com o passar do tempo, fui percebendo quais os assuntos do meu blog que tem mais repercussão e quais os menos vistos. Os de viagem normalmente tem menos resposta, mas como eu adoro viajar e eternizar esses momentos através da mistura de fotos e textos, continuo escrevendo posts sobre o tema. Talvez sejam mais pra mim mesma, mas eu gosto de compartilhar minha experiência e passar algumas dicas. Recentemente minha irmã tirou férias e pegou várias das minhas dicas sobre uma viagem À Praga. Fiquei super feliz que ela tenha se animado a conhecer a cidade depois de ler meu post e tenha aproveitado tantas sugestões. Isso realmente é muito gratificante!!!! Grande beijo!!!!!

Ygo disse...

Marketeeeiraaa..

Eu ri muito lendo esse texto (embora ache que a sua idéia não era essa).

Mas é tudo verdade Mari! =)

Paulo disse...

Que tolo poderia não ri das tuas graças?
Qual tolo poderia não te aplaudir?
Ainda por muito menos que faças, estou eu sempre tolamente a sorrir.

Teu pai.