segunda-feira, 28 de março de 2011

Subconsciente


Estava no intervalo do almoço da especialização e, como sempre, o pessoal decidiu ir a um bar para comer um camarão ao alho e óleo e tomar cerveja. Já fui avisando que a gente tinha aula à tarde e que eu não ia beber porque queria prestar atenção. Claro que todo mundo protestou, mas eu fui firme, dessa vez.

Quando já estavam me apelidando de "voz da consciência", passou uma garçonete. Chamei, antes que alguém pedisse alguma coisa:

— Moça, tem suco de quê?
— Aham. Uma Skol, OK — ela respondeu, anotando e concordando com a cabeça. E saiu, antes que eu dissesse alguma coisa. Ficou todo mundo olhando, sem entender.

Foi a primeira vez que ouvi meu subconsciente falar.

16 comentários:

Heloisa disse...

É... É foda quando tá estampado na cara o que você quer beber. ahuahuahuahuahuha

Natalia Máximo disse...

Primeira coisa: não vejo companhia melhor do que uma cervejinha pra essa praia linda.
Segunda coisa: ah não, era só aquela mesmo.

Alexandre disse...

Subconsciente tagarela, esse seu! Huahuahuahuahua! E, pelo visto, a moral é toda dele, né?!

µαri µαtos disse...

Essa garçonete lia teus pensamentos que diziam: Tou pedindo suco, mas, queria cerveja.

Eiii... garçonete que lê pensamentos? Já vi isso em algum lugar. Vcs tavam no Merlotte's Bar em Bon Temps, por um acaso?? o.O

Marina disse...

Merlotte's Bar? Queria eu. Quem sabe eu encontrava Eric por lá...

Luciana Vannucchi de Farias disse...

HAHAHAHAHA!!! Chamou de bebum na boa, hem????

EEEEEEEEEE!!!! Que bom que você atualizou, estava com saudades!!!

Leonardo Xavier disse...

hahaha, deviam dar uma placa de funcionária do mês para a garçonete!

Marina disse...

Natalia: Pois é, mas a gente tinha aula, né? Da outra vez que resolvemos beber antes da aula, nós não voltamos pro curso e ainda sequestramos o professor...

Lu: E eu nem pude me defender, viu...

Marina disse...

Mas e aí, depois dessa manifestação do subconsciente, tomou a cervejinha ou não? Huahuaha
MTO bom Ma!

Larissa Bohnenberger disse...

Huahauhauhauahauhauahuahaahuhauahuahauhauhauah!

Dedurada pelo próprio subconsciente, heim? Traidor! Rsrsrsrsrs!

Bjs!

Charlie disse...

Nem o grilo falante faria melhor... Nunca o conselho "ouça a voz de sua consciência, Marina" fez tanto sentido, né?

Luciano A.Santos disse...

Meio tenso isso. A mulher era mesa branca???

Lou Witt disse...

rsrsrsrs
muito bom!!!

Capreta disse...

Eu ri com a ultima frase! ;*

murilo disse...

WTF? hahahaha

André Arruda de Bem disse...

Além da imaginação...