quarta-feira, 20 de julho de 2011

Friends never say goodbye

Hoje, pensei em todos os amigos que eu tenho e que já tive. Todos especiais, todos com seu valor na minha vida. Não tenho como quantificar carinho, nem é minha intenção agora homenagear o mais importante. Apenas quis escrever este texto — apesar de já saber que vai doer — porque este é o primeiro dia do amigo em oito anos que eu passo sem ele.


Nunca consegui terminar um texto decente sobre ele desde que foi embora. Já faz sete meses, mas ainda é duro entrar em casa e ouvir o som do silêncio. Ainda é duro olhar a porta da cozinha e não ver aquela cabecinha apoiada no "pára-Willy". Ainda mais duro é precisar daquela companhia e não encontrar.
Ele era a companhia que nunca faltou; aquele que ouvia concentrado, mesmo sem entender nada do que eu falava. Ele foi aquele que me aguentou, não importava como eu estava na hora. Foi aquele que assistiu às minhas lágrimas em silêncio. E que nunca julgou nada, por mais errada que eu estivesse.
E só me machucou quando foi embora.
Saudade. É difícil dizer adeus. Amigos não dizem adeus.

"Friends never say goodbye
Never say goodbye"*

17 comentários:

Alisson da Hora disse...

Sei bem o que é isso, Marina... o meu já se foi há 7 anos e ainda sinto a presença dele aqui... amigos nunca dizem adeus... que dirá "filhos"...

beijos grandes...

µαri µαtos disse...

Foda mesmo! Ainda ouço o barulho das unhas dele batendo no chão quando ele corria. Ainda pulo o pára-Willy! =T

Friends never supposed to say goodbye!

Lov ya! =*

littlemarininha disse...

Agora entendo seu comentário no meu texto sobre a Biba.
Alguém que nos machuca só quando vai embora, e que vai embora só quando não pode ficar, vai estar sempre presente, Ma. Sempre. Podem se passar anos, a falta que você vai sentir será sempre grande e insubstituível. Essa é a grande prova de que cada segundo desses oito anos valeram a pena.
Lindo o seu amigo, lindo mesmo =)

Frederico Toscano disse...

Quero voltar a criar um bicho, mas pensando que eu vou ver ele morrer, fico protelando...

Também escrevi sobre os amigos, mas em um texto, digamos, mais leve. Aqui, ó:

http://oblogdareclamacao.blogspot.com/

:)

Camila disse...

O meu cachorro morreu aos 13, praticamente cresceu comigo. Chorei ao ler seu post porque, assim como você, ainda sinto a falta dele. Só qe"m tem um bichinho sabe que ele é muito mais do que um simples animal.

Marina disse...

Camila: eu choro com qualquer texto ou filme sobre cachorro.

Frederico Toscano disse...

Pra tu também, Marina!

=*

PS - Jamais assista Amigo para Sempre, com Richard Gere. Você pode desidratar.

Camila M. disse...

Sei desse tipo de saudade...

Leonardo Xavier disse...

Realmente é bem difícil dizer adeus.

Marina disse...

Fred: eu vi o trailer. Jamais vou ver esse filme.

Luciano A.Santos disse...

Ah, te entendo completamente, pois nos apegamos aos nossos bichinhos, eeles se tornam uma parte de nós mesmos... não é fácil.

Abraçoss :)

del disse...

Faz mais ou menos sete meses também que perdi minha cadelinha. 16 anos! Foi uma vida ao meu lado, eu cresci com ela, ela cresceu comigo. Eu te entendo tanto! Sei tanto como isso dói. Nada, nada mesmo, pode confortar isso. Nenhuma palavrinha sequer. Também sei disso.

Eduardo Trindade disse...

A ausência dói... Lembro de te ver falando do Willy, era como se eu o conhecesse um pouquinho, à distância. Também imagino como é o que sentes. Abraço grande, guria.

Au disse...

Imagino como deve ser difícil perder um animal de estimação, o meu me acompanha há quase cinco anos e é impossível não amar e sorrir toda vez que chegamos e ele começa a correr pelo quintal como se nossa chegada fosse a coisa mais importante do mundo... Ou pode ser, para o mundo deles, os cachorros.

Lindo texto!

Beijo!

Na. disse...

Amo cães. E choro com qualquer história que os envolva. São amigos fiéis que dão um colorido a mais à vida! Lamento a sua perda.

Larissa Bohnenberger disse...

Ai, guria, nem me fala uma coisa dessas. Quando eu penso que a minha cã já está ficando velhinha chega a me dar um pânico! Os cachorros deviam viver tanto quanto os homens.

Super beijo!

P.S. Tô na área de novo! Tive que dar um chega pra lá na preguiça, que tava demais, rsrsrsrsrs!

... disse...

Procurava por portas de cozinha no google, em meio a tantas imagens, esta foto, pensei... o que isso tem haver com porta? clickei e me deparei com este lindo texto, talvez devido ao "pára-Willy" ou porque minha mente inconscientemente buscava algo belo para ler .
Parabéns pelo magnífico blog.