segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Lonely Days

Orvalho da noite na janela, um nascer do sol, pétalas de flores azuis caídas embaixo da árvore do quintal. Pela janela, um parque deserto, o quarto silencioso. Deitar-se, ler um livro, escolher um filme, passar a tarde trabalhando na pesquisa. Comer restos de ontem. Sair, encontrar os amigos, tomar uma cerveja. Voltar para casa cantarolando. Acordar os vizinhos. Dormir como uma pedra. Acordar com dor de cabeça.

Tomar um analgésico, ir caminhar no parque sozinho, respirar o ar frio do domingo, sentir-se melhor. Sentar-se num banco, relaxar. Perceber a presença de alguém, encontrar um olhar encantador, encantar-se. Sorrir, não saber o que dizer, sorrir de novo. Dar as mãos. Passear de mãos dadas, fazer companhia, ter companhia. Um gesto, um sorriso, um elogio, uma palavra de carinho. Fechar os olhos. Um beijo. Uma carícia. Tanto faz.

Dormir. Não acordar sozinho nunca mais.


"And finally it seems my lonely days are through"*

Imagem: Jowiki

3 comentários:

Luciano A.Santos disse...

Lindo. Estou em busca do "acordar sozinho nunca mais"...

Natalia Máximo disse...

Tô nessa vibe agora. E eu tinha esquecido como é bom <3

Larissa Bohnenberger disse...

Que delícia...