sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Aonde vai o amor? [+QP]

"Eu te amo", ele dissera, na última vez em que se falaram.

Era mentira, mas ela não sabia ainda. Talvez um dia tivesse sido verdade, ela nunca teria certeza. Mesmo que ele jurasse; uma vez que a mentira escorregava para fora, ficava difícil colocá-la para dentro outra vez. Não saberia quando ela saíra e há quanto tempo andava fazendo estragos na vida alheia.

Aquela não foi a primeira mentira, tampouco foi a maior delas. Mas foi um símbolo e foi memorável. Naquele mesmo dia, ele saiu da casa dela para a casa da outra. Fazia isso já há algum tempo, achando que nunca seria descoberto, achando que era algo normal. Todo mundo mentia, certo? Todo mundo traía. Se ela descobrisse, negaria. Era fácil. Afinal, ela o amava. Quem ama perdoa.

Dois dias depois, ela acabou tudo. O motivo? Falta de amor. Dele. Ou excesso de amor próprio. Dela. Quando ela ficara sabendo da grande mentira que vinha vivendo, pensou na pequena mentira que ele dissera, aquele dia. Não amava, afinal. E, um dia, ela também não amaria mais. Por enquanto, ainda sofria a dor da decepção, do desespero, da desilusão. Mas ia passar. E, neste dia, o amor teria ido embora também. Como o pássaro que escapa da gaiola e não volta nunca mais.

Para onde vai? Ninguém sabe ao certo. Mas, com alguma sorte, não ficaria nem a lembrança.

"Love has a nasty habit of desapearing over night"

Essa postagem faz parte do Projeto Mais que Palavras.
Veja também: Usando Palavras | Meia hora em Paris
Imagem: Flickr - Creative Commons

7 comentários:

Rebeca Maynart disse...

Que texto maravilhoso.
Forte
Intrínseco
Lindo.

Ah essas mentiras... estão aí sendo contadas o tempo todo e destruindo corações.

Mil beijos s2

Clarissa Lyra disse...

O amor não vai e nem volta. Apenas desliza, se perdendo na teia invisível traçada pelo imperdoável tempo.
Belíssimo texto, como sempre. Não canso de lhe babar 😅💚

Marina disse...

Awn! Pode babar mais, não ligo hahahaaha <3

Gabrielle Roveda disse...

Um ponto de vista diferente do tema que vi até agora, parabéns! Me fez refletir sobre, adorei o texto! ♥

Bea Maynart disse...

Texto incrível, dá para fazer uma reflexão sobre como anda o amor nos dias de hoje.
Te indiquei para uma TAG, espero que goste1
Beijos ;)
http://umapaixaoporpalavras.blogspot.com.br/2016/02/tag-descobrindo-novos-blogs.html

Lis Martins disse...

simplesmente amei o seu texto, achei ele tão cheio de emoção de verdades.

http://blablabladalis.blogspot.com.br/

Mry disse...

A dor de uma traição é dilacerante, mas a gente tem que compreender que a culpa não é nossa de não ser boa o suficiente, mas sim do infeliz que traiu. Queria ter a força que essa protagonista tem, esse amor próprio faz muita falta em momentos assim. Fico feliz por ela conseguir lidar com isso dessa maneira.

Beijinhos.